domingo, 11 de setembro de 2011

Fragmentos Memoráveis II

domingo, 11 de setembro de 2011
Mais um poeminha, "meio sujo"
Imagem - Carne Griffiths


Querendo de volta tudo que tive,
mas nunca tive,
saudades dos meus sentimentos,
vontade de querer te, não querendo.

Hoje entre milhares de estranhos, faz falta
a troca dos nossos olhares provocantes,
que não tenho mais dos seus olhos castanhos.

A saudade já virou plural,
quando vejo que a vontade que vem
de mim, já se tornou dual.

Aquela voz que trazia o beijo, 
que marcava o gosto,
que inspirava em cheiro, 
que levava ao toque,
que me arremetia a loucura
e que colhíamos em gozo.

Hoje não me contento com o casual,
acendemos naqueles tempos, volúpias
e impeto, por razão qual?
Se bem me lembro foi pela maciez
e o tamanho do meu...

Tempestuosa era a cama,
onduladas pelos lençóis,
denso, com meu eu sozinho agora,
querendo o que não mais me pertence
imaginando ter de volta o que talvez nunca tive.

Artur César
05/01/2011 21:49pm

3 comentários:

Luna Sanchez disse...

"...denso, com meu eu sozinho agora"

Como eu entendo isso, Artur. Foi uma sensação que me acompanhou por taaaaaanto tempo que eu já desconfiava que ela fosse eu.

Muito, muito bom!

Beijo grande.

Artur César disse...

Luna Luna Luna!
vc, as inspirações seriam as melhores também, TODAS!
sabicoméquié, a gente não pode deixar passar as experiencias que trazem as inspirações pro papel, pra telinha do computador (nesses nossos tempos modernos).

ando precisando me inspirar tanto amiga, já cansei de fazer rimas com "dor física" sabicoméquié?
Essa suas desconfiança pode nos trazer algo muito bom, quemquisabi? kkkk

Muito, muito bom, são seus comentários e beijos, sua bonita!

Lívia Azzi disse...

Vontade e desejo são coisas diferentes. "Querer te, não querendo" é coisa que acontece! É quando a vontade não nos deixa fazer aquilo que o desejo mais quer.

Postar um comentário

 
Essa Parte de Mim... © 2008. Design by Pocket